Publicado por: jgnrocaz | 20 de Abril de 2009

O que é para mim o Ensino a Distância

O que é para mim o Ensino a Distância…

Para mim, o Ensino a Distância, mais que uma metáfora distante e meramente teórica tem sido um percurso de vida. Um caminho iniciático que me tem permitido continuar a estudar e investir no meu desenvolvimento pessoal e profissional, que, de outra forma, teria estagnado há já muitos anos. E foi precisamente a Universidade Aberta que me abriu essa janela de oportunidade assegurando-me o acesso a uma licenciatura que de outra forma não teria alcançado. Não me foi oferecida, tive de empenhar-me a sério. Tal como no ensino presencial, tive os meus momentos de alegria e de tristeza, vitórias e algumas derrotas, boas notas, outras negativas. As notas negativas exigiram persistência e constância nos meus propósitos mas o resultado final foi positivo e aqui estou.
Abordo a questão numa perspectiva pessoalista, pois ela própria remete para essa abordagem: “Que é para mim…”. Faço-o sem qualquer preocupação de natureza teórica, estética ou analítica. Tão só num ângulo pessoal, empírico.
É para mim, estar num ponto qualquer geográfico e ter acesso ao ensino, aos materiais didácticos, ao esclarecimento de dúvidas, à orientação de um professor. De escolher onde, quando e como estudar, atentas as naturais limitações decorrentes do planeamento de um curso e, eventualmente, dos fusos horários De ser avaliado e aceder aos resultados. Rever os meus erros e poder corrigi-los. Tudo isto sem ter de abdicar da minha profissão e do modo de vida que é o meu.
Ensino a Distância é o futuro e é a alternativa à mera transmissão de saberes e de conhecimentos, enquadra-se na perspectiva da “partilha de experiências” de um Paulo Freire, ou na maravilha extática que é viver num tempo que constitui um ““ponto de viragem” de uma nova revolução tecnológica”, para citar uma citação que Roberto Carneiro faz de Carlota Pérez, o novo “fio de Ariana” que conduz à libertação do espírito preso no labirinto do Minotauro da escuridão, do desconhecimento, da exclusão e da privação da Luz.

Anúncios

Responses

  1. As palavras mágicas de sua fala são “partilha de experiências”.
    A interação é o eixo que une a educação presencial e a educação a distância. Na realidade, a troca produz o diferencial entre o ler e compreender.

  2. Também pensei em escolher a UA como uma referência a nível nacional, mas depois de ter lido o seu texto, vi que era muito difícil igualar.
    Muitos parabéns pelo blog.
    Filomena Marques

    • Obrigado pela sua bondade e pelo incentivo. A UAb é, de facto, pioneira na democratização do ensino e no recurso às TIC, para além da minha motivação pessoal.

  3. Gostei muito do último parágrafo. Realmente, parece-me que a mais valia deste processo de aprendizagem seja a “partilha de experiências”.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: